Como ajudar a criança nos estados febris?

Sendo a febre uma manifestação que causa sempre grande ansiedade nos pais, deixamos algumas dicas essenciais sobre esta sintomatologia.

Nas crianças, só se considera febre quando é superior a 37,5º. Mas não basta verificar se a testa da criança está quente para avaliá-la; a febre deve ser medida com regularidade, por exemplo de 4 em 4 horas.

É um sintoma que aparece como reação a um fator de agressão exógeno – vírus, bactérias, traumatismo, queimadura, etc. ou a um fator endógeno – ansiedade, medos, angústia, interferindo com o normal funcionamento orgânico. Representa a capacidade de reação à doença que o corpo desenvolve para repor o seu equilíbrio, sendo um sinal positivo de vitalidade e de alerta; não se deve combater o sintoma mas a sua causa.

As crianças fazem febre com frequência quando têm: constipações; dentes a romper; problemas de ouvidos e garganta; problemas do trato respiratório inferior ou superior; infeções virais; infeções urinárias ou quando tomam as vacinas.

Como meio de defesa do organismo que a febre é, não deve ser combatida como uma doença, mas avaliada. Deve-se estar atento aos sinais da febre e compreender a sua causa e recorrer à ajuda de um profissional de saúde sempre que esta esteja próxima dos 39º, se manifeste persistente e a criança esteja abatida e/ou sonolenta.

Que fazer e não fazer quando a criança tem febre:

  • Destapar a criança e manter uma temperatura de aproximadamente 20º no quarto;
  • Estar atento aos agasalhos e fontes de calor. Os latentes de pouca idade não regulam facilmente a temperatura corporal e, se estiverem demasiado agasalhados ou perto de uma fonte de calor, podem apresentar febre sem outras razões;
  • Fazer a criança ingerir líquidos, mesmo que de um bebé se trate;
    Dar um banho à criança a uma temperatura de 1º C abaixo do valor da sua febre, deixando a criança permanecer no banho entre 5 a 10 minutos. Nunca dar banho frio;
  • Procurar baixar a febre por meios naturais de preferência, mas mantendo a criança sob observação;
  • Se a febre não baixar pelos meios indicados anteriormente, recorra aos remédios usuais prescritos ou a homeopáticos, mas faça-o sempre com o aconselhamento do homeopata ou profissional de saúde;

Há diferentes cepas homeopáticas, as mais usuais para fazer baixar a febre: Aconitum, Belladona Gelsemium Ferrum phosphorico, Bryonia, Chamomilla, Arsenicum album Mercurius solubilis.

O Febrocel, do Laboratório Celticum, é também um composto homeopático com uma ótima resposta, mas para que os efeitos se façam surgir como pretendido é necessário conhecer bem a criança e saber avaliá-la.

One Reply to “Como ajudar a criança nos estados febris?”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *